notícias

Vacina contra Covid-19 para adolescentes: como vai funcionar?

Ministério da Saúde autoriza aplicação e estados se preparam para imunizar grupo

por Saúde Debate

14/09/2021
Sobre: Vacina contra Covid-19 para adolescentes: aplicação com a Pfizer
Créditos: Carlos Mini Rodrigues / Prefeitura de Toledo

*Atualização: O Ministério da Saúde divulgou uma nota técnica em 15 de setembro suspendendo a vacinação contra Covid-19 para adolescentes sem comorbidades. A previsão para os demais jovens entre 12 e 17 anos permanece. Confira clicando aqui.


A partir da segunda quinzena de setembro há expectativa para um aumento da aplicação de vacina contra Covid-19 para adolescentes. Isto por que o envio dos imunizantes para os jovens de 12 a 17 anos deve começar a partir desta quarta-feira (15), por parte do Ministério da Saúde, para os estados. A inclusão oficial dos adolescentes acontece após o avanço da aplicação da primeira dose na população adulta (acima dos 18 anos).


Segundo as orientações do Ministério da Saúde, a vacina contra Covid-19 para adolescentes será a da Pfizer, pois é até o momento o único imunizante autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para essa faixa etária. A aplicação, que compreende duas doses, deve seguir a seguinte prioridade: adolescentes com deficiência permanente; em seguida, adolescentes com comorbidades previstas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO). Após esses dois grupos, a prioridade é de gestantes e puérperas, entre 12 e 17 anos, adolescentes privados de liberdade e, por fim, adolescentes sem comborbidades.


Leia também - A terceira dose da vacina contra Covid-19 será para todos?


Leia também - Por que será aplicada a terceira dose da vacina contra Covid-19?


A pasta informou que os municípios que não têm capacidade de armazenamento para a vacina da Pfizer, que requer condições específicas, a orientação é para que as alternativas sejam articuladas entre as gestões estaduais e municipais, considerando a possibilidade de imunizar esse público em outra cidade. O Ministério da Saúde estima uma população de 20 milhões de adolescentes entre 12 e 17 anos.


Vacina contra Covid-19 para adolescentes: alguns estados e municípios já vacinam esse público


Apesar de oficialmente a imunização dos jovens entre 12 e 17 anos começar em setembro, alguns estados e municípios já iniciaram a imunização desse público. Segundo a plataforma LocalizaSUS, mais de 2 milhões de adolescentes começaram o ciclo vacinal até agora. A recomendação do Ministério da Saúde é para que os estados e municípios completem a vacinação da população acima de 18 anos antes de começar a imunização deste público.


No Paraná, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) já adiantou que a aplicação de vacina contra Covid-19 para adolescentes só começa quando for atingida a meta de vacinação de toda a população adulta (acima de 18 anos) com a primeira dose. O índice está atualmente em 92%. A imunização do novo grupo também acontecerá com o envio de novas remessas para a primeira dose.


Entretanto, dois municípios paranaenses já deram início à aplicação da vacina contra Covid-19 para adolescentes. A primeira cidade foi Toledo, como parte de um estudo observacional realizado pela própria Pfizer com a participação da Universidade Federal do Paraná (UFPR). A pesquisa pretende analisar como o vírus Sars-CoV-2 se comporta em uma cidade de porte médio com toda a população imunizada. A vacinação da primeira dose foi concluída em setembro.


O segundo município foi Guaraqueçaba, no litoral do Estado. A decisão foi da própria prefeitura e da Secretaria Municipal de Saúde, a partir do contexto da cidade, onde não são registrados casos da doença desde agosto. A última morte por Covid-19 aconteceu em junho.


Leia também - Qual é a importância da segunda dose da vacina contra Covid-19?



leia também