notícias

Variante Delta vai se tornar dominante em todo o mundo, alerta OMS

Essa cepa é mais transmissível, conforme especialistas, e os cuidados devem permanecer

por Saúde Debate

21/07/2021
Sobre: OMS acompanha avanço da variante Delta
Créditos: CDC / Pexels

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a variante Delta, identificada inicialmente na Índia, vai se tornar a cepa dominante em todo o mundo. A informação foi divulgada nesta terça-feira (21 de julho). O alerta está ligado ao fato da variante Delta ser mais transmissível e já responsável por 75% dos novos casos de Covid-19 em uma série de países, especialmente na Europa.


Atualmente, a variante Delta é encontrada em 124 países ou territórios, incluindo o Brasil. Por aqui já foram detectados pelo menos 124 casos da variante Delta, conforme dados do Ministério da Saúde e de secretarias estaduais. No país, por enquanto, a cepa predominante é a Gama, identificada originalmente no Amazonas.


Leia também - Retrato da pandemia no Brasil: queda no número de mortes, mas alta na taxa de transmissão


Leia também - Quais são os sintomas causados pela variante indiana?


Ainda não está totalmente claro o motivo que deixa a variante Delta mais transmissível, mas a escalada de casos vem sendo verificada e a Organização Mundial da Saúde calcula que o número de casos notificados de Covid-19 em todo o mundo deve ultrapassar 200 milhões, desde o início da pandemia, nas próximas três semanas. Há regiões em que o aumento de diagnósticos cresceu mais de 40%.


Entre os motivos para o avanço da variante Delta estão a própria transmissibilidade da cepa, relaxamento de medidas de prevenção, maior circulação de pessoas e interação social, além de ainda existir um número grande de pessoas que não foram vacinadas contra a Covid-19, de acordo com a OMS.


* Com informações do UOL


Leia também - Variante Delta traria maior risco de infecção, sugere estudo


Leia também - Vacinação anual contra Covid-19 será uma realidade?




leia também