releases

Hábitos de vida influenciam no desenvolvimento do câncer

Existem mais de 200 tipos de câncer e muitos deles podem ser evitados se as pessoas tiverem um estilo de vida mais saudável

por Assessoria de Imprensa

24/03/2021
Sobre: Tabagismo está entre os hábitos de vida que influenciam o desenvolvimento do câncer
Créditos: Pixabay

O câncer é uma doença silenciosa que afeta pessoas de todas as idades. Para a CAPESESP (Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da Fundação Nacional de Saúde), a prevenção e o tratamento da doença sempre foram prioridade, a partir de programas que buscam minimizar o impacto da doença no paciente.  Isto porque hábitos de vida influenciam no desenvolvimento do câncer.


De acordo com o médico e presidente da CAPESESP, João Paulo dos Reis Neto, as medidas de prevenção e os tratamentos contra o câncer são de suma importância para a sociedade. "Essa doença tem grande impacto na saúde da população, por isso, buscamos disponibilizar o que existe de mais moderno aos nossos beneficiários. Durante a pandemia, por exemplo, cuidamos para que os tratamentos contra o câncer continuassem normalmente, sem interrupções. Temos uma grande preocupação com a melhoria da saúde, a diminuição dos fatores de risco e a prevenção contra o câncer", ressalta o médico.


Leia também - Efeito da pandemia: diagnósticos de câncer de rim, próstata e bexiga caem 26%


Leia também - Março azul-marinho: um alerta sobre os cuidados na prevenção do câncer colorretal


Hábitos de vida que influenciam o desenvolvimento do câncer X hábitos saudáveis


Um estudo realizado em conjunto com a Universidade de São Paulo (USP) e a Harvard University aponta que estilo de vida pouco saudável causa, por ano, 114 mil novos casos de câncer e 63 mil mortes pela doença no Brasil. Conforme os dados, a chave para prevenção é conhecer os fatores de risco e evitá-los ao máximo, com base na mudança de hábitos e estilo de vida. É o que conclui essa pesquisa, segundo a qual os números da doença poderiam ser reduzidos ao incluir ações, como manter uma alimentação saudável, priorizando verduras, frutas, legumes, cereais integrais, grãos; praticar atividade física; manter o peso corporal ideal; realizar exames preventivos; evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e o tabagismo, assim como o consumo de embutidos e enlatados; proteger-se do sol, se expondo apenas nos horários adequados, para sintetização da vitamina D - essencial para manter ativo o sistema imunológico.


Esses hábitos saudáveis podem reduzir o risco de até 20 tipos de câncer: leucemia mieloide, mieloma múltiplo, tireoide, ovário, próstata, esôfago, orofaringe, laringe, cólon, pulmão, reto, cavidade oral, bexiga, fígado, estômago, colo e corpo de útero, rim, vesícula biliar, mama e pâncreas.


Existem mais de 200 tipos de câncer, os quais podem ser causados por fatores externos, como vírus, substâncias químicas e radiação; e internos, como condições imunológicas, hormônios, e mutações genéticas. Em 2020, os casos de maior incidência da doença no Brasil foram câncer de próstata, com 65.840 (29,7%); e de mama, com 66.280 (29,7%), conforme dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA)


Fatores de Risco


Com relação ao câncer de mama, um estudo relacionado a Fatores de Risco para o Câncer - realizado ao longo de 10 anos com beneficiários da CAPESESP - concluiu que mulheres que consomem álcool por tempo e quantidade excessiva têm duas vezes mais chances de desenvolver este tipo da doença. Além disso, a pesquisa também constatou uma relação entre obesidade e o desenvolvimento da doença no ovário.


Nos homens, os tipos de câncer mais comuns levantados na pesquisa foram próstata (36%) colorretal (7%), rim (4%) e bexiga (4%). Nas mulheres, mama (28%), tireoide (7%), colorretal (7%), pulmão (3%) e ovário (2%).


Leia também - Dramas e dilemas de pacientes com câncer em meio à pandemia da Covid-19


Leia também - Sem relaxar na prevenção ao câncer de mama: mantenha hábitos saudáveis



leia também