ARTIGOS CIENTÍFICOS

Influência do diabetes mellitus na incontinência urinária

Por: Roseanne Montargil Rocha - Enfermeira Estomaterapeuta TiSobest, com Pós-Doutorado (UESB), Doutorado (EERP/USP) e Mestrado (UFBA)

O diabetes mellitus - DM e a incontinência urinária - IU são considerados um importante problema de saúde pública na atualidade. Em 2017, a Federação Internacional de Diabetes - IDF estimou que 8,8% da população mundial, cerca de 429,9 milhões de pessoas entre a faixa etária de 20 a 79 anos viviam com diabetes mellitus (IDF, 2017). A projeção para 2045 é que tenha o número de pessoas com diabetes superior a 628,6 milhões, sendo que 79% dos casos vivem em países em desenvolvimento (IDF, 2017).


No Brasil, em 2017, tínhamos 12,5 milhões de pessoas com DM com projeção para 2045 de 20,3 milhões (18,6 a 22,1) (SBD, 2019/2020). O aumento da prevalência do diabetes está associado a diversos fatores como transição epidemiológica e nutricional, urbanização, sedentarismo, sobrepeso e obesidade, envelhecimento populacional e maior sobrevida das pessoas com diabetes.


Por Roseanne Montargil Rocha - Enfermeira Estomaterapeuta TiSobest, com Pós-Doutorado (UESB), Doutorado (EERP/USP) e Mestrado (UFBA) em Ciências da Saúde, Docente Plena da Universidade Estadual de Santa Cruz, Membro do Departamento de doenças nos pés e neuropatias e do Departamento de Enfermagem da SBD, Membro da Diretoria da SOBEST, Pesquisadora.

quarta 12 maio 2021